Figura humana retratada por luz e sombras na nova exposição do Quintana

Conheça a nova exposição do Quintana, que traz obras do fotógrafo Pedro Egidio e da artista Melissa Baltazar, numa representação especial da figura humana.
pedro_egidio_fotografia_exposicao_arte_curitiba_quintana

A figura humana retratada por meio de contornos e sombras. Assim definimos a exposição “Linhas, luz e sombras”, assinada por Pedro Egidio e Melissa Baltazar. Enquanto a artista traz a beleza do movimento do corpo em curvas, ângulos e detalhes, o fotógrafo os enxerga impregnados de contrastes à luz suave de fim de dia que, ainda que delicados, revelam contornos e sinergias que parecem inéditos, mas que são ancestrais. A mostra segue em cartaz até 8 de agosto.

Cada artista traz 10 trabalhos interligados, conectados, que valorizam o corpo humano. “Linhas, luz e sombras – é tudo o que o cérebro precisa para identificar uma imagem”, explica Pedro. Melissa retrata o movimento, o estático, os elementos envolvidos, o corpo carne, o corpo pele, o corpo contorno, o corpo sombra. “Elementos sensíveis transcendendo a palavra como comunicação através das linhas no nanquim e manchas de aquarela”, explica Melissa. Suas obras tem apoio da Molduraria Bonatto.

Saiba mais sobre as ações culturais do Quintana!

Sobre Melissa Baltazar

O trabalho de Melissa cria um relacionamento entre diferentes práticas corporais, e foca especialmente nos movimentos da yoga. A partir de uma perspicaz observação de como os corpos humanos interagem organicamente nestas práticas, a artista extrai o embasamento para seu trabalho. Linhas finas de tinta guiam o olhar pela superfície do papel. Muitas vezes, o olhar esbarra nas manchas de aquarela que não definem bordas, e contrastam com as linhas em preto criando harmonia nas proporções. Natural de Curitiba/PR, a artista é formada em Design de Produto, e hoje dedica-se totalmente ao seu trabalho artístico ao criar em diversas áreas, com projetos diferenciados para vários públicos.

 

Sobre Pedro Egidio

Fotógrafo há 14 anos, mestre e pós-graduado em Imagem, Cinema e Arte em Milão, aprendeu por lá o “verdadeiro valor da arte, valorizando a descontextualização e destruição do mundo real que vemos”. Pedro Egidio se apaixonou pela fotografia pelo fato de que ser conectado com as formas que a luz e sombra oferece textura para os olhos, “afinal tudo que vemos é moldado por luz e sombras”, explica. Para ele, o nu sempre foi símbolo do belo e do clássico. “A nudez nunca sai de moda e é algo que nos liberta ou nos reprime. Estamos presos a ele e ao que ele nos expressa como ser em matéria na terra. Então, nada melhor que, através dessa paixão pela fotografia, colocar como o nu deve ser visto”, finaliza.

Cultura no Quintana

A programação cultural segue firme no decorrer de 2019 no Quintana com diversas atividades culturais. Com curadoria artística de Birgitte Tümmler, o espaço idealizado por Gabriela Vilar de Carvalho terá ainda mais surpresas neste ano, seguindo a programação cultural que teve início em 2008, desde a abertura da casa. Para 2019, estão ainda previstas as participações de artistas como Jo Ani, Guilherme Meirelles, e da própria curadora do Quintana, Birgitte Tümmler. O objetivo é fomentar ações culturais e sustentáveis, e sensibilizar os visitantes com a arte e gastronomia.

Serviço: Vernissage “Linhas, luz e sombras”. Todos os dias, das 11h30 às 15h30, no Quintana Gastronomia, Av. do Batel, 1440. Informações: (41) 3078-6044. www.quintanagastronomia.com.br. A exposição segue até 8 de agosto.

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email