Por trás de Maureen Miranda

Uma grande artista do Paraná já apareceu em nossas paredes em várias situações, com exposições marcantes e irreverentes. O nome dela é Maureen Miranda, uma artista multifacetada que desenha, é atriz e até mesmo já esteve atrás das câmeras como diretora. Reservamos este espaço para co-nhecer um pouco mais sobre ela, sua trajetória e o que a inspira.

“A arte sempre fluiu em mim de uma maneira muito natural. Na escola eu sempre desenhava cartazes, meus cadernos eram lotados de imagens e eu sempre me apresentava no recreio”, conta Maureen sobre sua infância, que já dava sinais da artista na qual se tornaria no futuro. Ela começou a ilustrar em 1995, e a partir dali começou a pensar em se tornar uma artista profissional. Com pais também artistas – seu pai toca 11 instrumentos e sua mãe é artista plástica –, Maureen agradece o apoio que sempre teve e também o fato de não ter que enfrentar esta barreira para se tornar o que queria ser. Passou a infância em Paranaguá, em um ambiente repleto de bonecas, livros e canetas. Artista nata, ela trabalha com todas as facetas deste universo ao mesmo tempo. “Ultimamente os dois caminhos andam juntos e isso é muito prazeroso. Agora, por exemplo, acabei de filmar um curta com um roteiro meu, e estou ilustrando um livro e preparando outra exposição. É uma delícia viver assim”, conta Maureen.

A inspiração para seus trabalhos, segundo Maureen, vem de “todos os lugares que você possa imaginar”. Para ela, tudo pode virar arte. “Desde uma conversa de bar, até uma frase de um livro, uma imagem, uma xícara de café”, conta artista. Para criar seus trabalhos, Maureen utiliza aquarela, canetas e rendas. A artista conta que seu dia-a-dia é “sem rotina”. “Isso me cansa e me alimenta, um paradoxo total”, conta ela. “Sou uma pessoa muito organizada, mas fluo de acordo com meus trabalhos e são todos uma joia a ser lapidada desde a manhã até a noite. Vou vivendo e fazendo, sempre faço meu tempo, sempre arranjo uma hora para leitura, meditação, reza, meus cachorros, minha família, cuidar da casa, trabalhar, dormir, rir”, diz Maureen.

Sobre o momento mais marcante de sua carreira, Maureen conta a respeito de um trabalho recente. “Foi no domingo, dia 7 de julho, filmando o filme ‘O Engano’. Tive que me ‘enforcar’ e minhas amigas atrizes chorando em volta. Nossa, de perder o ar”, conta a artista sobre a experiência. Sobre a próxima meta, Maureen conta que quer fazer uma exposição sobre a Noruega. “Tenho trabalhado muito para isso. Mas se você me perguntar: ‘Noruega? Por que Noruega?’. Eu te respondo: me deu na ‘telha’”, conta aos risos.