Para colocar a arte no dia-a-dia

A arte não está apenas nos museus. Pelos caminhos em que passamos todos os dias, ao visitar um restaurante, a casa de um amigo ou até mesmo em tapumes nas ruas é possível absorver um pouquinho de arte com cada pequena intervenção. Aliás, ao entrar em nosso restaurante, você já prestou atenção na obra que compõe a nossa fachada?

O desenho foi criado e produzido por Simon Thompson, artista plástico natural de Londres e radicado na capital paranaense. Para ele, a arte tem de estar à nossa frente o tempo todo, e é por isso que sua marca registrada são os conhecidos murais. Por toda Curitiba, é possível prestar a atenção e encontrar um pouquinho do trabalho de Simon em várias esquinas. “Arte não é uma coisa elevada ou acadêmica. Ela tem que estar na nossa frente, é como música, comida, ou qualquer outra coisa”, diz o artista.

Para Simon, que optou por sair da Inglaterra para não ficar estagnado e poder conhecer melhor a si mesmo, é possível viver de arte – mas é preciso batalhar muito. “Eu quero ver o mercado da arte crescer aqui em Curitiba. Ainda é muito difícil, não só aqui, mas em qualquer parte do mundo.

Quer conhecer outras obras de Simon, e ainda ter a chance de ver cada tela e entender a história por trás de cada uma? Visite seu ateliê, que fica na Av. República Argentina, 235.