Literatura: Madame Bovary

Madame Bovary, escrito por  Gustave Flaubert (1821-1880), é considerado o ápice da narrativa longa do século XIX – o chamado século de ouro do romance. Emma é sonhadora, uma camponesa, pequeno-bur­guesa que aprendeu a ver a vida através dos livros que lia. Para os padrões provincianos, a dama era bonita e requintada de mais, oque chamou a atenção de Charles Bovary, seu futuro marido, um médico interiorano tão entediante quanto apaixonado por Emma. Até mesmo com nascimento da filha o casamento no qual a protagonista sente-se presa não tem alegria e novidades. Como Dom Quixote, que leu romances de cavalaria demais e começou a guerrear com moinhos, ela tenta dar vida e paixão à sua existência como nos livros que lia, escolha que levará a uma sucessão de erros e a uma descida ao inferno. Nunca um romancista talhou com tanto esmero a mente e as aflições de sua personagem.