Indicação de livro do Quintana Café!

A literatura do século XIX foi marcada pelo afloramento do movimento artístico conhecido como realismo. O nova iorquino Henry James, foi uma das figuras chave para o desenvolvimento e pela popularidade desse gênero literário, que regou a cultura mundial e culminou na formação do pensamento contemporâneo.

Daisy Miller foi um dos primeiros livros em que James começou a tocar no tema em que mais ficou conhecido: os americanos expatriados que fugiram para o exterior devido à guerra civíl nos Estados unidos.  A história discorre, basicamente, sobre uma parcela da sociedade americana que vive em outro continente e que traz seus juízos de valores consigo, colocando suas opiniões conservadoras em um ambiente onde as pessoas parecem levar isso tão em consideração. O livro começa quando o Frederick Winterbourne está visitando sua tia, Senhora Costello. No jardim do hotel onde Fredrick está, ele conhece uma garota de Nova York com um jeito um tanto peculiar, Daisy Miller. Daisy era uma garota diferente, e um tanto promíscua, pois ela andava na rua sozinha e era amiga dos homens que achava interessante – como ela mesma diz, ela adora a amizade masculina, isso faz com que as pessoas ao seu redor olhem para ela com maus olhos. A história é narrada em terceira pessoa  por alguém que segue os passos de Winterbourne, ou seja, o narrador tem acesso apenas á visão de Frederick, e as  suas opiniões se constroem de acordo com as conclusões tiradas por Winterbourne.

Henry James é um autor que pensa em tudo em suas obras, por exemplo, uma das coisas mais nítidas em Daisy Miller, é a escolha dos nomes dos personagens. Daisy é uma palavra em inglês que significa margarida e lembra a primavera, o sol. E Winter, de Winterbourne, significa inverno. Uma nítida antítese se forma. Daisy pode ser vista como uma metáfora da florzinha que nasce, cresce, brilha e se desmancha no inverno

Enfim, Daisy Miller é um livro da literatura clássica americana, uma tragédia romântica com todos os elementos do gênero. Se histórias tristes lhe interessam, de ficar com angústia de uma relação amorosa difícil e, principalmente, de livros clássicos, vai amar este.