Exposição Fada de Botas traz cultura acessível ao Quintana Café

Com uma singela história de uma fada, a autora Fernanda Salgueiro imprime nas páginas da obra “Fada de Botas” a visão de inclusão. Este importante tema é retratado sem rótulos nas páginas do livro, que conta ainda com gravuras da artista Maureen Miranda e apoio do Hospital Pequeno Príncipe. A obra rendeu, inclusive, uma exposição das obras executadas para as páginas do livro pela artista, com abertura neste sábado, dia 9 de novembro, a partir das 11 horas, no Quintana Café e Restaurante – as obras ficarão expostas até 23 de dezembro. O espaço abre pela manhã, com um drink de boas-vindas, e logo após funciona normalmente para o almoço a partir das 12 horas.

O Quintana Café e Restaurante preparou um cardápio especial para a ocasião. Durante o coquetel, que acontece entre 11 horas e 11h45, será servido cocktail sem álcool de frutas amarelas e vermelhas; cocktail alcoólico de frutas, ervas e espumante, e pastelzinho de queijo especial. Para o almoço, além dos tradicionais destaques do brunch, serão oferecidas também opções que agradam não só adultos, mas também as crianças. No menu, strogonoff de frango sem glúten; batata frita; massa com molho vermelho de tomates frescos, lasagna artesanal quatro queijos, carninha grelhada; brigadeiro de chocolate com granulado e red velvet cake – molho avermelhado de chocolate com creme branco.

Para a criação da obra, a autora Fernanda Salgueiro partiu do ponto de vista da inclusão.  “Quando pensei na personagem, pensei na questão da inclusão, mas sem rótulos. Algumas pessoas gostam de entender a moral da história, na verdade, entendo que a criança precisa viver a aventura, muito mais do que ter uma conclusão sobre a obra”, explica Fernanda.

A artista Maureen Miranda foi a responsável por transformar as ideias de Fernanda em ilustrações. São 22 gravuras feitas especialmente para a obra, com materiais como aquarela, canetas diversas, colagem e rendas. “Usei a própria história para me inspirar. Sempre gostei de fadas, de coisas lúdicas. Eu entrei no clima e as gravuras saíram naturalmente”, conta a artista. As obras serão vendidas na ocasião pelo valor de R$ 240, e toda a renda será revertida ao Hospital Pequeno Príncipe. Neste sábado, as crianças poderão ainda participar de uma contação de história, que acontece às 14h30, também no Quintana Café.

Sobre a obra

Fada de Botas conta a história da fadinha Amanda, que não gostava de usar seus óculos, algo raro no mundo das fadas. Sem enxergar direito, um dia feriu as asas e precisou andar. A experiência acabou machucando os pés da protagonista, que então reparou nos “enfeites de pés” utilizados pelos humanos e passou a desejar um par de botas cor-de-rosa.

A inclusão está presente também nos formatos propostos no Fada de Botas, que é financiado pela Lei Rouanet e tem apoio do Hospital Pequeno Príncipe. Além da versão impressa – que será distribuída para crianças e adolescentes em tratamento na instituição –, o projeto prevê um audiolivro, o que garantirá acesso às crianças com deficiência visual. E mais: haverá uma versão digital disponível no site www.fadadebotas.com.br.

Serviço: Abertura Exposição “Fada de Botas”. Dia 9 de novembro, a partir das 11 horas, no Quintana Café e Restaurante. Av. Batel, 1440. Informações: (41) 3078-6044 e (41) 3078-8944.