Abertura de exposição de Birgitte Tümmler traz jantar especial ao Quintana

Um olhar dinamarquês para a natureza brasileira. Este é o ponto de partida da artista plástica Birgitte Tümmler, que trouxe a partir de seu trabalho uma forma luminosa, criativa e repleta de vida para retratar as mais diversas paisagens. No dia 20 de março, um novo ciclo se inicia com a abertura da exposição “Cenários da Mata Atlântica e Serra do Mar”, com um jantar especial que mistura diversas tradições da Dinamarca e do universo brasileiro. O espaço escolhido para a mostra é o Quintana Café e Restaurante, ambiente que mistura culinária saudável, literatura e arte. Você, cliente do Quintana, já pode garantir sua participação no evento. Aproveite: jantar no nosso espaço é sempre uma experiência única. As vagas são limitadas.

Para Birgitte, a natureza brasileira sempre foi “fascinante”. “Intensa e proporcionadora de grandes fantasias visuais”, explica a artista, que busca mostrar a partir de diversas cores que o “verde pode significar azul, um roxo, um laranja, e vice-versa”, e com isso, consegue transmitir as mais diversas sensações captadas ao longo de inúmeras experiências em meio à mata nativa. Para produzir o trabalho, a artista usou apenas canetas esferográficas coloridas sobre um papel couché brilhante. São traços delicados que penetram o imaginário do público, e auxiliam para que o mesmo “abra o seu coração quanto à importância da Mata Atlântica e da beleza natural da terra paranaense e brasileira”, conta Birgitte.

A artista é natural da Dinamarca, mas cresceu em terras brasileiras e dispõe de uma paixão arrebatadora pela cultura e beleza do Brasil. Suas obras não se tratam apenas de um olhar estrangeiro para o que existe aqui –, mas sim de um retrato de quem convive e ama profundamente esse país. “Faço parte do seu íntimo”, diz Birgitte sobre o Brasil.

O vernissage busca aflorar ainda mais o sentido do público com ações que também despertam outros sentidos por meio da dança e música. Tudo isso, é claro, com o objetivo de mesclar ambas as culturas – Brasil e Dinamarca. Apresenta-se na ocasião a banda curitibana Clan Mac Norse, que traz músicas tradicionais das regiões nórdicas como Dinamarca, Suécia e Noruega, além da Finlândia. Dentre os instrumentos musicais típicos utilizados pelo grupo estão o violino, jew’s harp, uma espécie de ancestral da harmônica de boca, kantele, flautas, mountain dulcimer, violão folk e banjo. Os músicos participantes são Bia Cervellini, Carlos Simas, Ricardo Vieira, Letícia Goularte e José Luis Manrique.

Com inspiração nos mais diversos ritmos tradicionais na região da Europa Central como polca, marcha, mazurca e valsa, Melissa de Castro também participa da ação por meio da arte em dança. Graduada no curso de Bacharelado e Licenciatura em Dança pela Faculdade de Artes do Paraná, a profissional atua como professora de balé clássico, jazz e dança contemporânea, e já recebeu prêmios em diversos festivais, inclusive o renomado Festival de Joinville.

Toda esta experiência será complementada também por um delicioso jantar, que mistura as influências nórdicas com ingredientes típicos da Serra do Mar e brasileiros. O cardápio é composto de bebidas especiais e diversos pratos clássicos da cozinha dinamarquesa com uma releitura brasileira, criados especialmente para a ocasião pela chef de cozinha Gabriela Vilar de Carvalho e sua equipe. Uma verdadeira experiência para todos os sentidos do homem.

 

Serviço: Vernissage Birgitte Tümmler. Dia 20 de março, a partir das 19h30. Quintana Café e Restaurante. Av. Do Batel, 1440 – Batel – Curitiba. Informações sobre ingressos: (41) 3078-6044, ou pelo e-mail: quintanacafe@gmail.com.